quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

A "guerra" ficou mais Renhida?



John Edwards abandona corrida pela Casa Branca

Washington, 30 jan (EFE).- John Edwards, o ex-senador da Carolina do Norte, anunciará hoje que se retira da campanha eleitoral, confirmou a rede de televisão "CNN".

O candidato fará o anúncio oficial em Nova Orleans.

Após a retirada de Edwards, a campanha eleitoral democrata ficará polarizada entre os senadores Hillary Clinton e Barack Obama.

Edwards não deve expressar publicamente seu apoio a nenhum dos dois pré-candidatos democratas.

Edwards tinha acumulado até agora 26 delegados dos estados nos quais a repartição de representação era proporcional ao número de votos obtido, já que não chegou a ganhar nenhuma das primárias realizadas até agora.

Obama lidera a campanha democrata quanto a número de delegados, com 63, seguido por Hillary, com 48, que, no entanto, está em primeiro em número de estados.

É a segunda vez que Edwards se candidata à Presidência, após sua fracassada tentativa de 2004. Na ocasião, o senador John Kerry elegeu Edwards como seu candidato à Vice-Presidência.

O ex-senador da Carolina do Norte, procedente de uma família de classe operária, é um advogado que se tornou milionário com ações contra grandes empresas.

Baseou sua campanha em que é possível alcançar o sonho americano e em denunciar a desigualdade no país.

Edwards deve anunciar o fm de sua campanha junto a sua mulher, Elizabeth, que sofre de câncer, e seus três filhos.

Foi em Nova Orleans que ele anunciou sua intenção de competir pela Casa Branca. Para ele, a cidade é um símbolo de que Washington não presta atenção aos pobres do país. EFE.

Veja Aqui o anúncio da decisão de Edwards

7 comentários:

OFICINA DE MUSSA RAJA disse...

Oi caro Nelson o meu futuro cunhado de Chiveve, dizer que gosto muito dos chivevenzes.
O seu artigo gostei, recordar que Edwards retira-se desse jogo por motivos tambem que tem a ver com a economia, fazer campanha aqui nos EUAs e muito caro, e muito verdade isso. Outro lado, a espectativa esgotou, ele pensava que so tinha unico adversario que e Obama dentro dos Democratas, mas agora ja sabe que sao dois a Clinton e Mccain dos republicanos.

aquele abraco, ja te adicionei na minha lista de hiperligacoes

Mussa Raja

Nelson disse...

Segundo a CNN uma das alegações é que Edwards não estava tendo cobertura suficiente dos mìdias para veicular sua mensagem e conquistar a simpatia de delegados. Afirma ainda que questões financeiras não estiveram na origem da decisão.

OFICINA DE MUSSA RAJA disse...

Aqui nos EUAS nao se divulga ao alto sobre o assunto dinheiro porque e vergonha. Estas certo, na verdade a CNN esta divulgando.

Nelson disse...

Acabo de ver o vídeo de
John Edwards. As respostas às perguntas de Suzanne Malveaux não me "agradaram". À maneira natural dos políticos Edwards não responde em "preto e branco" como eu gostaria, ás perguntas em "preto e branco" lhe são feitas. "It was right thing to do" é oque ele deixa claro mas não deixa claro o "Why it was right" e muito meno "why now". Suas afirmações em relação ao estado de saúde da esposa deitam abaixo as hipóteses de ter sido o câncer da esposa a forçá-lo à essa decisão como alguns chegaram a aventar. Deve-se lembrar que é a segunda vez que Edwards John concorre e com a infelicidade de ter dentro do partido adversários celebridades bem populares e com campanhas bem financiadas. Agora resta mesmo é saber qual será a opção dos apoiantes de Edwards. Obama ou Clinton? Oque vocês acham caros leitores e porquê?

oficinamussaraja disse...

Ya, muitos no meu ver ate poderao cair no Obama, a Clinton tem uma historia amarga, e tambem nao se esqueca que o mundo Ocidental so faz barrulho sobre a equidade nsoa psises em que eles teem voz. Algumas pessoas com machismo extremo podem recusar a essa senhora. Outra coisa e que alguns e eu tambem reconheco quem e Obama. este e um muito recto, nao e manipulavel, lembres-e da pequenita resolucao do problema que ele tinha com a Clinton o caso acusacao Obama envereda ideais do Reaggan ela exaltava ate esquecia que podera um dia ser presidente dos EUA. Tambem, falta-lhe paciencia, ganha coragem atraves do seu marido quando lanca ofensas a Obama alguns cataventos acabam desistindo do Obama indo para esta.
a situacao do Edwards e delicada agora estou acompanhar tambem o historial do Reaggan, e alguem mencionou o caso deste mas nao ha razao clara, especulacoes caem na parte financeira e falta de apoio.
Abracos ou grande Nelson.

Nelson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nelson disse...

O discurso de Edwards era no entanto, quanto a mim, mas parecido ao da Clinton que o do Obama. Tinha uma certa ênfase em questões sociais do tipo pobreza, desigualdade sócio económica, a questão de seguro médico para americanos com baixa renda, que parece ser o trunfo da Clinton. Custa-me acreditar que simplesmente os votos de Edwards cairão em Obama.
O passado indelével de Hillary(primeira dama) lhe cria simultaneamente vantagens e prejuízos. É muito fácil ser inconscientemente "attached" pelos eleitores, aos sucessos e "pecados" do marido(Bill).