sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

(Des)partidarizando o Conselho Constitucional

O facto de todas as inconstitucionalidades declaradas pelo C.C no ano passado terem sido levantadas pela bancada parlamentar da Renamo-UE, deve ter deixado em muitos, a sensação que o "team" de Rui Baltazar está mais do lado de lá e não de cá.
Ao que venho notando, em relação ao C.C e às inconstitucionalidades, primeiro foi o CIP a "pedir" que o C.C fosse mais "generoso". Depois veio a ministra da Justiça a se queixar da "politização de tudo" agora é o camarada Paunde a afirmar de boca cheia que “o Conselho Constitucional é criação da Frelimo”.
Deve ser com a intenção de "tranquilizar" quem por ventura aventasse a "renamização" do C.C. A afirmação de Paúnde vem desmentir oque não foi dito. Pretende assim (des)partidarizar o C.C ou melhor dito, tirar do lado de lá para o lado de cá.
O facto de todas as inconstitucionalidades terem sido levantadas pela Renamo tem a ver com o facto dos muitos "camaradas juristas" da bancada da Frelimo, fingindo ignorância, terem feito "vista grossa" aos atropelos que choviam do presidente da República.

Se infelizmente o C.C fosse realmente criação da Frelimo teria provavelmente agido como vimos agir os parlamentares da Frelimo.

1 comentário:

bamwine disse...

Nelson o País ainda precisa de dois séculos para saber separar agua e petroleo, isto é, o Partido da "maioria" ainda vai reinar e agora tem a tendência de se impor cada vez mais e de uma maneira clássica, como alias o MPLA faz em Angola, o ZANU de Mugabe, o ANC etc. esses juristas camaradas sao os que eu chamo de intelectuais cobardes