sexta-feira, 30 de maio de 2008

DO PAIS ONDE MORO:carta para Mariazinha X


Te escrevo hoje na divida da semana passada que não te escrevi. Mariazinha, me consolo ao lembrar que e sabes e bem, que nunca o faço por falta de vontade ou falta de noticias. Vontade há demais, lembras que escrever-te tem sido um meio importante para " let the steam out". Isso mesmo! A minha locomotiva de estudante trabalhador, chega a Sexta feira cheia de vapor acumulado e escrevendo, faço um Uffffff... Noticias também há demais.
Mariazinha a crueldade com que os Sul africanos decidiram tratar os estrangeiros com destaque para os Moçambicanos continua sendo a grande noticia. Dezenas de milhares de Moçambicanos tiveram que voltar a Moçambique e em alguns casos famílias tiveram que se separar. Andam por aqui diferentes teorias em torno das causas. Uns dizem que os Sul Africano se sentem injustiçados pelo factos dos estrangeiros estarem a lhes roubar empregos e outras "boas coisas sociais". Outros falam de que tudo tem a ver com o Zimbabwe já que existem la ou melhor existiam cerca de 3 milhões de Zimbabweanos. Ate eu já criei minha própria teoria. Da uma vista de olho e me diga oque achas.
Mariazinha imagine cerca de trinta mil pessoas voltando para Moçambique duma hora para outra sem emprego e sem sitio para morar. Imagine como fica Maputo, como fica Moçambique. Vozes dizem que o governo moçambicano esta preparado mas eu tenho minhas duvidas. Se para as cheias que segundo a historia de certas regiões(vale do Zambeze por exemplo), se sabe quase com certeza que existirão neste ou naquele mês, o governo nunca esta preparado, como estaria ele preparado para uma catástrofe tão surpreendente como esta? Fico pensando como vai ser daqui em diante. Como essas pessoas vão se arranjar? Algumas vão entrar para o mundo do crime? Algumas para a prostituição como fazem as Zimbabweanas cá na Beira onde moro? Nao sei não Mariazinha mas tenho certeza que teremos problemas. Me irrita para já a letargia do governo moçambicano. Como sempre diz que " esta a trabalhar" mas de trabalho vejo pouco se vejo algo. Serão os sul africanos responsabilizados? Haverão compensações? Ou ficara tudo no "somos irmãos". Irmãos uma ova!!! Nem inimigo que me tratasse daquele jeito eu queria, " let alone irmão". Vamos ver como serao os próximos dias.
Mariazinha, entrei para a fase final do semestre la na academia. As aulas terminam já no dia 6 de Junho e o resto fica para preparação de exames. Esses dias são "tenebrosos" as vezes fico desejando que o dia tivesse muito mais que 24 horas mas me lembro logo que tudo tem mais a ver com gestão do que o "amount" que temos.
Me deixa ficar por aqui. Um abraço forte da terra Moçambique

3 comentários:

Jorge Saiete disse...

Nelson, veja se não assustas a pequena Mariazinha. Muita coisa na carta para uma menina como ela, achas mesmo que vai aguentar? Ela vai ter que pensar na maldade dos sul africanos, na dor dos regressados, na frustração das familias que dependiam das remessas vindas da John, na inoperancia e ineficacia das acções do Governo e ainda no teu stress pelos exames que estão a porta. Ela vai dsmaiar,não achas?

boa preparação para os exames e sucessos na sua realização.

micas disse...

Amigo,

Tenho acompanhado à distância embora o meu coração ai esteja, desse tenebroso fenómeno da Xenofobia. Infelizmente é cada vez mais um fenómeno global.

Como explicar isso? São tantas as possíveis razões que nem sei por que ponta lhe pegar. O certo é que quando "a coisa" aperta, atribuimos sempre a culpa ao outro.

A agravar a situação temos a inércia dos governantes que me irrita solenemente.


Mas continuo a acreditar que um dia me vais contar só coisas maravilhosas. Tem fé amigo!

Nelson disse...

Oh Mica... Obrigada pela forca. Dias bons virão com certeza.... Quem viver verá...