segunda-feira, 3 de agosto de 2009

INAUGURAÇÃO DA PONTE SOBRE O RIO ZAMBEZE: oque eu vi

Tal como prometera, fiz tudo ao meu dispôr e estive presente em Caia, nas cerimónias da inauguração da minha ponte. A ponte sobre rio Zambeze, ou ainda ponte Armando Emílio Guebuza, seu nome oficial.
Eu vi lá um mar de gente. Muita gente. Gente vinda de muitos cantos de Moçambique.
Vi o batelão viajando pela última vez, vi uma multidão atravessando a ponte pela primeira vez.
Vi o presidente acompanhado da esposa e vários ministros.
Vi um sorriso no seu rosto.
Vi bandeiras de partidos políticos. Bandeiras de dois partidos políticos.
Vi muitas bandeiras da Frelimo e algumas bandeiras do MDM. Até cheguei a me perguntar porque outros partidos políticos não tinham as suas.
Vi gentefeliz pela ponte.
Vi gente triste pela ponte. Há sim gente triste pela ponte pois ela lhes vem tirar o seu ganha pão.
Vi Joaquim Chissano cujo nome alguns acham que devia ter sido atribuido à ponte pelo facto de a obra ter iniciado no seu tempo.
Para além de ver, eu fiz. Atravessei a ponte no seu comprimento total e lhe apreciei a grandeza.
O debate em torno do nome continua mas eu que já tinha um nome preparado para a minha ponte não vou entrar nele.

4 comentários:

Jorge Saiete disse...

Infelismente a vida é assim, meu irmão. enquanto uns festejam a inaguração da ponte e o fim das suas longas horas de espera pela sua vez no batelão outros choram o ruir do seu negócio.

A estes últimos, nada lhes falta que não seja identificar outros locais para continuarem a fazer negocios. E espaços para tal há muitos neste país, o que é dificil é se adequar a nova realidade. abraço

Nelson disse...

A vida realmente se rege por esses contrastes Saiete. Identificar outros locais é a saida, mas recomeçar não é coisa fácil. Os que talvez não terão dificuldades em recomeçar o ”negócio” em outro lugar, são as mulheres que se decicavam à prostituição nas duas margens do rio.

X!mb!t@nE disse...

Também acompanhei, segundo a vontade do camaramen que as vezes se cansava e nos mostrava o chao da ponte. Ainda assim, valeu! O que realmente importa é que a ponte esta ai e deve servir aos moçambicanos

Nelson disse...

"O que realmente importa é que a ponte esta ai e deve servir aos moçambicanos"

BEM DITO MANA!!!!